Governo do Amazonas

Wilson após troca de secretários: ‘quem não atender a missão pode ser substituído’

MANAUS – Um dia após anunciar mudanças em seu secretariado, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), afirmou na manhã desta quarta-feira, 4, que qualquer pessoa que ocupe cargo comissionado e que não atenda a “missão” pode ser substituído.

“Em um time você tem quer estar o tempo todo mudando. Quem assume um cargo comissionado tem que entender que, a qualquer momento, quando não corresponder com a missão, ou por uma situação ou outra, pode ser substituído. Então, todo mundo que é secretário, seja do governo ou da prefeitura, está passível de ser substituído para que a gente possa ter uma melhora no desempenho das ações para atender a população”, disse Wilson.

A declaração foi dada em entrevista à imprensa durante solenidade para anunciar a ampliação do Projeto RespirAr, destinado à reabilitação respiratória, manutenção da saúde e melhoria da qualidade de vida para pacientes com sequelas da Covid-19, por meio da prática de fisioterapia e atividades físicas.

As Secretarias de Estado de Segurança Pública (SSP-AM), de Educação e Desporto, de Administração e Gestão (Sead) e a Procuradoria Geral do Estado (PGE-AM) tiveram troca de comandos. Destas, a mudança com maior repercussão foi a da SSP-AM, até então chefiada pelo coronel da Polícia Militar, Louismar Bonates.

A saída do coronel do cargo ocorre após uma série de ações policiais desastrosas, que desgastaram a gestão de Wilson Lima (PSC) dentro e fora do Brasil.

Oficialmente, o governo informou que faz a mudança devido a problemas de saúde de Bonates.

Assume o comando da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), o general de divisão do Exército Brasileiro, Carlos Alberto Mansur.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.