Internacional

Homem surta e morre durante voo que levava ministros de Lula à Etiópia

Um voo da Ethiopian Airlines, transportando ministros do governo de Luiz Inácio Lula da Silva para a Etiópia, foi marcado por uma fatalidade na madrugada desta quinta-feira (15). A companhia aérea confirmou o óbito de um passageiro, cuja identidade não foi revelada.

De acordo com informações da Folha de S. Paulo, o homem, que não era brasileiro, sofreu um mal súbito, exibiu comportamento agitado e tentou abrir a porta do avião durante o voo. Após ser contido, o passageiro convulsionou e veio a falecer. O incidente ocorreu na metade do percurso da viagem, que durou mais de dez horas.

Os ministros Vinicius Marques de Carvalho (Controladoria-Geral da União), Anielle Franco (Igualdade Racial), Wellington Dias (Desenvolvimento Social) e Silvio Almeida (Direitos Humanos) estavam a bordo da aeronave quando o episódio aconteceu.

A Ethiopian Airlines não divulgou detalhes sobre a causa da morte, mas assegurou que “todas as medidas necessárias já foram devidamente tomadas”. Segundo testemunhas, o homem falava nigeriano.

O grupo de ministros desembarcou na Etiópia para participar da cúpula da União Africana, integrando a comitiva do presidente Lula em sua viagem pelo continente africano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.