Mundo

Multidão invade o aeroporto de Cabul para fugir do regime do Talibã; há mortes registradas

CABUL – Segundo as agências de notícias internacionais, milhares de pessoas desesperadas seguiram nesta segunda-feira (16) para o aeroporto de Cabul para tentar sair do Afeganistão, poucas horas depois de a capital do país ser controlada pelos talibãs, o que provocou o colapso do governo e a fuga do presidente Ashraf Ghani.

A AFP registra que a rápida vitória dos insurgentes, que celebraram no domingo à noite ocupando o palácio presidencial de Cabul, desencadeou cenas de pânico e o caos no aeroporto da capital.

Uma multidão aeroporto de Cabul, único ponto de saída do país, para tentar fugir do novo regime que o movimento islamita radical, que retorna ao poder após 20 anos de guerra, promete estabelecer para os afegãos.

Vídeos divulgados nas redes sociais mostram milhares de pessoas aguardando na pista do aeroporto. Muitas pessoas, jovens em sua maioria, se agarravam a escadas para tentar embarcar em um avião.

As tropas americanas atiraram para o alto para controlar a multidão, que não acredita nas promessas dos talibãs de que ninguém deve temer o movimento. Todos afirmam ter “muito medo”.

Nesta segunda-feira, o governo dos EUA tomou o controle do tráfego aéreo e afirmou que a prioridade é garantir a segurança do aeroporto, que virou sede temporária da representação diplomática do país. Em meio à confusão, no entanto, os Estados Unidos chegaram a suspender os voos de evacuação, mas retomaram em seguida.

De acordo com a agência de notícias Associated Press, autoridades já contam sete mortos na confusão no aeroporto, algumas delas após caíram da aeronave em voo.

Segundo um agente americano, militares atiraram para cima para tentar deter as pessoas que forçavam a entrada na área de decolagem da aeronave, que partia de Cabul com funcionários da embaixada dos EUA. O Pentágono afirmou que soldados americanos mataram dois homens armados no aeroporto.

Assista:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.