Polícia

IML libera corpo da venezuelana Julieta Inés Hernández Martínez

A liberação foi assinada pela mãe da artista que estava acompanhada da irmã de Julieta

O corpo da artista venezuelana Julieta Inés Hernández Martínez, 38, foi liberado aos familiares pelo Instituto Médico Legal (IML) na tarde desta terça-feira (09/01). A identificação já havia sido realizada por peritos do Instituto de Identificação Aderson Conceição de Melo (IIACM), com apoio da equipe técnica do IML do Amazonas. Todos os órgãos são coordenados pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM).

Os documentos de liberação do corpo foram assinados pela mãe de Julieta, que esteve na sede do IML, na avenida Noel Nutels, na zona norte de Manaus. A mulher esteve na sede do órgão acompanhada da irmã da artista e de amigos.

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa prestou apoio psicossocial e logístico aos amigos e familiares da artista venezuelana que se encontram em Manaus. A família informou que o velório será realizado em Manaus, nesta quarta-feira (10/01) e o translado para a Venezuela acontece na quinta-feira (11/01).

Identificação
Logo que chegou ao IML, o corpo técnico realizou a necropsia e as coletas das digitais para serem confrontadas com os prontuários civis enviados pelo governo da Venezuela. A análise da necropapiloscopia foi realizada por peritos do IIACM.

Agradecimento
A embaixada da República Bolivariana da Venezuela no Brasil emitiu nota agradecendo o empenho das Forças de Segurança do Amazonas na resolução do caso, dentre elas, as equipes do Instituto Médico Legal (IML) do Amazonas na identificação e liberação do corpo da artista venezuelana.

O caso
A ocorrência começou a ser investigada na manhã de quinta-feira (04/01), após o Boletim de Ocorrência (BO) do desaparecimento de Julieta Inés Hernández Martínez ser registrado na Delegacia Virtual (Devir).

O BO informava que o último contato da vítima com a família teria sido no dia 23 de dezembro, por volta de meia-noite e meia, quando ela teria dito que iria pernoitar em Presidente Figueiredo, e seguiria para Rorainópolis, em Roraima.

Após essa informação, os policiais do 37ª Distrito Integrado de Polícia (DIP), foram até as pousadas da região, a fim de obter notícias sobre o paradeiro dela. Já na manhã de sexta-feira, a equipe foi até o refúgio e localizaram Thiago Agles da Silva, 32, que disse que a mulher havia pernoitado no local e seguido para a rodovia.

De acordo com o delegado do município, Valdinei Silva, no mesmo dia, um morador localizou partes da bicicleta da vítima e acionou a polícia. Quando a equipe chegou ao local, Thiago tentou fugir, mas foi capturado. Ele e a esposa Deliomara dos Anjos Santos, 29, foram conduzidos à delegacia e entraram em contradição nos depoimentos, e assim confirmaram a autoria do crime.

Foi solicitado apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM) com os cães farejadores que deram apoio às buscas e o corpo foi encontrado em uma cova no quintal do refúgio, além de outros pertences.

Fotos: Arquivo:SSP/AM

Contatos para a imprensa: Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-AM): Carla Albuquerque (99179-6802) e Fernanda Teixeira (99983-5592).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.