Economia

Gol entra com pedido de recuperação judicial nos EUA com financiamento de US$ 950 milhões

A Gol Linhas Aéreas anunciou que está entrando com um pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos, amparada por um financiamento significativo. A empresa, juntamente com suas subsidiárias, deu início ao processo legal denominado “Chapter 11”, que inclui um compromisso de financiamento de 950 milhões de dólares na modalidade “debtor in possession” (DIP). Este financiamento é fornecido por membros do Grupo Ad Hoc de bondholders da Abra, holding que controla a Gol e resultante da fusão com a Avianca da Colômbia, além de outros bondholders da Abra.

O Chapter 11 é uma estratégia legal que permite às empresas levantar capital, reestruturar finanças e reforçar operações comerciais de longo prazo, mantendo suas atividades correntes.

Segundo comunicado da Gol, a expectativa é que, ao final do processo, a empresa emergirá com um investimento de capital considerável, incluindo os 950 milhões de dólares em financiamento DIP, posicionando-a para expandir sua liderança no mercado aéreo latino-americano.

Em 2023, a Gol contratou a Seabury Capital, renomada consultoria especializada em reestruturação de dívida no setor aéreo. Como reportado pela Folha de S. Paulo, o papel da Seabury é encontrar soluções para renegociar a dívida financeira da Gol com seus aproximadamente 25 lessores.

A dívida total da Gol é estimada em 20 bilhões de reais pelas agências de risco, com cerca de 3 bilhões de reais vencendo no curto prazo. Apesar da escassez de caixa, a companhia afirma estar em dia com todas as suas obrigações financeiras, sem atrasos nos pagamentos de juros ou amortizações.

Após o anúncio da recuperação judicial nos EUA, as ações da Gol registraram queda de 3,16%. O mercado reagiu com volatilidade, levando à interrupção temporária e posterior leilão das ações da companhia aérea na bolsa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.