InternacionalPolítica

Presidente da Argentina declara apoio a Elon Musk contra justiça brasileira

Nesta sexta-feira (12), uma reunião de alto nível ocorreu no Texas, EUA, envolvendo o presidente da Argentina, Javier Milei, e o magnata Elon Musk, proprietário da rede social X (anteriormente conhecida como Twitter). Durante o encontro, Milei declarou seu apoio a Musk, que atualmente enfrenta investigações no Brasil, conforme revelado pelo porta-voz presidencial argentino, Manuel Adorni.

As investigações brasileiras surgiram após críticas de Musk com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, nas redes sociais. Musk utilizou sua plataforma para criticar Moraes e ameaçar reativar contas desativadas por ordens do tribunal. “Por que você está exigindo tanta censura no Brasil?”, questionou Musk em uma das postagens.

Além do apoio, Milei e Musk se comprometeram a colaborar na promoção de soluções de livre mercado, segundo Adorni. O clima entre Musk e o judiciário brasileiro esquentou após o empresário americano desafiar decisões do STF e ameaçar liberar perfis bloqueados na rede social X, envolvidos em dois inquéritos relevantes: um sobre milícias digitais, que investiga a suposta disseminação de informações falsas e discurso de ódio; e outro sobre a suposta tentativa de golpe no Brasil, liderada por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro.

Em resposta às ações de Musk, o ministro Moraes determinou que a conduta do bilionário seja objeto de um novo inquérito e adicionou seu nome aos investigados no caso das milícias digitais. Moraes também exigiu que a rede X cumpra todas as ordens judiciais brasileiras, sob pena de multa de R$ 100 mil por cada perfil reativado irregularmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.