Governo do Amazonas

FAAR – Reeducando que participou da construção da Arena da Amazônia celebra oportunidade no estádio Ismael Benigno

Reeducando que participou da construção da Arena da Amazônia celebra oportunidade no estádio Ismael Benigno

Estádios receberão a Seleção Brasileira para o jogo diante do Uruguai, em 14 de outubro

Criado em 2019 pelo Governo do Amazonas, o programa Trabalhando a Liberdade segue mudando vidas promovendo oportunidades de trabalho para reeducandos do sistema prisional. Victor Ramos (nome fictício), de 35 anos, é mais um destes casos de transformação proporcionada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), com o apoio da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar).

Natural de Nova Olinda do Norte (a 135 quilômetros de Manaus), o reeducando trabalhou na construção da Arena da Amazônia Vivaldo Lima e hoje atua na revitalização do estádio Ismael Benigno, palcos que receberão a Seleção Brasileira para o jogo diante do Uruguai, em 14 de outubro.

“A reclusão foi um aprendizado. Em 2011, cheguei a trabalhar na construção da Arena da Amazônia, mas voltei para a criminalidade. Hoje eu me arrependo. Desde 2018 procurava emprego, mas não conseguia devido ao meu passado. Agora começamos aqui, e não quero errar mais”, afirmou.

Por meio do Trabalhando a Liberdade, o apenado atua em atividades como pintura, alvenaria e manutenções elétricas e hidráulicas, no estádio Ismael Benigno. Na Colina, a seleção brasileira realizará os treinos preparatórios para o clássico.

“Agradeço muito. É gratificante, eu me sinto feliz, precisava disso, na rua não tinha alegria. Hoje trabalho alegre, com vontade, tudo que eu faço aqui é com amor. Sempre que eu rezo, ponho a vida das pessoas que estão no projeto, todos que estão envolvidos”, contou.

Além da Colina, a Vila Olímpica de Manaus e o estádio Carlos Zamith recebem a mão de obra do programa de ressocialização.

“O termo de cooperação técnica entre a Seap e a Faar une a revitalização dos espaços esportivos com a oportunidade de emprego para essas pessoas recomeçarem suas vidas. A velocidade com que as revitalizações estão caminhando mostra a capacidade dos reeducandos em participar das revitalizações das praças”, aponta o diretor-presidente da Faar, Jorge Oliveira.

Após concluir a revitalização na Colina, Victor espera acompanhar uma partida de futebol no estádio. “Minha vontade era conhecer, nunca tinha entrado. Quero ter a oportunidade de ver um jogo aqui. E maior do que isso, também quero realizar o sonho de continuar trabalhando com construção civil”, completou.

FOTOS: Mauro Neto/Faar

Informações para a imprensa: Assessoria de Comunicação da Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar): João Paulo Gonçalves (99389-1052).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.