Governo Federal

Diesel sobe 8,9% um dia após Bolsonaro reclamar de preços dos combustíveis

MANAUS – A Petrobras anunciou nesta terça-feira (28) aumento de 8,9% no preço do diesel em suas refinarias, após 85 dias sem reajuste.

A partir desta quarta (29), o litro do diesel sairá das refinarias da Petrobras custando, em média, R$ 3,06, um aumento de R$ 0,25 em relação ao valor vigente até esta terça.

É a primeira vez que o preço do combustível nas refinarias ultrapassa a barreira dos R$ 3.

A Petrobras informou que o reajuste “reflete parte da elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo e da taxa de câmbio”.

A empresa já havia sinalizado na segunda-feira que promoveria o reajuste, por entender que o preço do petróleo atingiu um novo patamar.

“Esse ajuste é importante para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras”, afirmou a estatal nesta terça.

No comunicado sobre o reajuste, a empresa disse que durante os 85 dias sem reajuste “evitou o repasse imediato para os preços internos devido à volatilidade externa causada por eventos conjunturais”, repetindo discurso adotado pela gestão do general Joaquim Silva e Luna.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou na segunda-feira que discutia com o Ministério de Minas e Energia maneiras de reduzir o preço dos combustíveis “na ponta da linha”, declaração que teve impacto sobre as ações da Petrobras em bolsa de valores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.